31 dezembro 2010

Está aí 2011

Para todos nós, que vivemos duma reforma ou de trabalho honesto, só nos resta, para 2011

Dez reis de esperança

Se não fosse esta certeza
que nem sei de onde me vem,
não comia, nem bebia,
nem falava com ninguém.
Acocorava-me a um canto,
no mais profundo que houvesse,
punha os joelhos à boca
e viesse o que viesse.
Não fossem os olhos grandes
do ingénuo adolescente,
a chuva das penas brancas
a cair impertinente,
aquele incógnito rosto,
pintado em tons de aguarela,
que sonha no frio encosto
da vidraça da janela,
não fosse a imensa piedade
dos homens que não cresceram,
que ouviram, viram, ouviram,
viram, e não perceberam,
essas máscaras selectas,
antologia do espanto,
flores sem caule, flutuando
no pranto de desencanto,
se não fosse a fome e a sede
dessa humanidade exangue,
roía as unhas e os dedos
até os fazer em sangue.

António Gedeão

30 dezembro 2010

Murmúrio

Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.

Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.

Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
- Vê que nem te digo esperança!
- Vê que nem sequer sonho amor!

Cecília Meireles

23 dezembro 2010

Mexidos ou formigos


Prescindo do peru mas não dos mexidos.
Sirvam-se. À confiança que eu provei quando acabei de os fazer.

22 dezembro 2010

Boas Festas

Um Natal de Amor
Um 2011 de Paz

21 dezembro 2010

20 dezembro 2010

15 dezembro 2010

Crianças


Encanta-me ver as crianças perante uma taça de mousse de chocolate... e as bocas delas depois de se deliciarem com ela.

10 dezembro 2010

Digo eu...

“Já me tornei prisioneira de tantos sonhos e ideais que me sinto incapaz de abdicar deles, mas começo a aperceber-me que não me vão levar a nada de construtivo nem conclusivo na minha vida.”

09 dezembro 2010

Hoje é dia de festa


O meu menino Jesus, o meu herói, o meu Lourenço faz hoje 3 anos.
Parabéns, meu lindo!

05 dezembro 2010

Era assim

O meu heroi, o Lourenço, depois de quase dois meses a lutar pela vida no Hospital Pedro Hispano, foi conhecer a sua irmã, a sua casa, o seu quarto. Foi no dia 28 de Janeiro de 2008. No dia 23 de Fevereiro era esta a mão dele, pousada na minha.


O nosso heroi faz, na quinta-feira, 3 anos. Obrigada a todos os que, aqui torceram ou rezaram pelo Lourenço. Um obrigada especial à ka.

03 dezembro 2010

O sonho

Pelo sonho é que vamos,

comovidos e mudos.

Chegamos? Não chegamos?

Haja ou não haja frutos,

pelo sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.

Basta a esperança naquilo

que talvez não teremos.

Basta que a alma demos,

com a mesma alegria,

ao que desconhecemos

e ao que é do dia a dia.

Chegamos? Não chegamos?

Partimos. Vamos. Somos.

Sebastião da Gama


... porque o sonho é o que nos resta...

02 dezembro 2010

Matando saudades

Nos próximos dias, a Gaivota Maria vai passear-se por estes lados e ver ao vivo estas, e outras tantas, maravilhas. Fui rever as fotografias que lá tirei para tentar matar a inveja. Boa viagem para os três e aproveitem ao máximo.







23 novembro 2010

Viana do Castelo (III)

Hospital Velho (sec. XV/XVII)
Este edifício foi fundado por João Paes “o velho” em 1468 e restaurada no século XVI. Serviu como antiga pousada de acolhimento dos peregrinos de Santiago. A fachada foi reconstruída no século XVI, sendo visíveis as janelas de recorte manuelino e a inscrição, transcrita do original. A pedra de armas e o nicho sobre a porta são já do século XVII. O pátio interior, ao qual se acede através de três arcos muito largos e abatidos de aresta chanfrada, é também quinhentista.

21 novembro 2010

Barcelona




Sagrada Família em 2005.

19 novembro 2010

Workshop

Hoje, o Eng. Gonçalo Gil Mata, da Mind4time, dirigiu um workshop sobre Gestão do Tempo para aos alunos da Universidade Sénior Florbela Espanca. Uma sessão interessantíssima para os que já abandonaram as suas rotinas profissionais e que  se debatem com a dificuldade de uma nova gestão do seu tempo.



Recolhi algumas notas sobre as quais me vou debruçar já que, pela importância que lhes dou, considero que o merecem.
Valeu cada minuto desta tarde.
Que quantidade de coisas novas que eu já aprendi desde que me reformei!

A Orquestra veio á Escola

Na bela Igreja do Bom Jesus de Matosinhos...

... a Orquestra Sinfónica do Porto tocou para os alunos da Universidade Sénior Florbela Espanca e seus convidados.
Esta actividade surge de uma parceria entre a USFE e a casa da Música, no seu projecto "A Orquestra vai à Escola".

 A Dra. Zélia Teixeira apresentou o Dr. Castro Ribeiro, da Casa da Música, e o maestro Philip Pickett.

 Também tivemos a presença do Vice-presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Dr.Nuno Oliveira.

 Philip Pickett...

 ...dirigiu a Orquestra Sinfónica do Porto, que nos brindou com peças de Henry Purcell, Handel e Haydn.

 A Igreja encheu-se de alunos, amigos e convidados para uma tarde inesquecível.

 O aluno António Oliveira fez-nos uma breve relação entre a música que ouvimos e alguns aspectos ornamentais desta bonita igreja barroca.

 A Odete, aluna de Inglês, agradeceu ao maestro e fez-lhe duas perguntas a que ele respondeu com algum humor.

Mais uma actividade da USFE, com a qualidade a que já nos habituou, a marcar o primeiro período deste ano lectivo. Um espectáculo cultural que enriqueceu todos quantos a ele assistiram. É esta a filosofia da USFE - levar os seus alunos a aprenderem a ver, a ouvir e a sentir de uma maneira diferente e mais rica.

06 novembro 2010

CRISE - a que pobres nos levas?

Hoje passei a tarde no Auditório do Centro Paroquial de Aldoar (Paróquia a que preside o extraordinário Padre Lino Maia) que tomou a iniciativa de promover uma tarde de reflexão sob o tema “CRISE – a que pobres nos levas?”
Foram palestrantes o Professor Joaquim Azevedo, o Professor Eugénio Fonseca e D. Manuel Martins. Três intervenções interessantíssimas.
O Professor Joaquim Azevedo falou do Diagnóstico Social da Cidade do Porto, elaborado pela Universidade Católica do Porto, tecendo sobre ele belíssimas considerações. O apoio dos diversos intervenientes é feito verticalmente não havendo nenhuma rede de interacção entre eles, diminuindo, assim, a eficácia. Podia fazer-se muito mais por muito menos. Terminou referindo que só uma dinâmica de solidariedade nos pode salvar.
O Professor Eugénio Fonseca começou por contar como D. Manuel Martins o colocou à frente da Caritas Diocesana. Quando ele argumentou que pouco sabia do assunto, D. Manuel Martins retorquiu que por isso mesmo o queria lá porque quem não sabe ousa inovar e quem conhece tudo, faz sempre o mesmo. Disse que os anos que Portugal perdeu são irrecuperáveis. Mesmo que a crise acabe, os níveis de desemprego nunca voltarão aos valores que já tiveram. Não falta riqueza nem faltam bens, mas os portugueses não têm sido capazes de fazer uma justa distribuição desses bens. As instituições que apoiam os mais necessitados têm hoje um problema diferente – aprender a lidar com o novo perfil de pobres. A luta contra a pobreza é um desafio para a Igreja. A maior pobreza é ser indiferente.Referiu-se ainda a todos os problemas burocráticos que se põem aos cidadãos e contou algo que hilariante. Uma certidão de óbito caduca ao fim de, salvo erro, seis meses (!).
D. Manuel Martins elogiou esta iniciativa e estas palestras provocadoras. As pessoas têm que ser provocadas, tanto mais que o tempo hoje escasseia para todos e as pessoas nem tempo têm para pensar. A crise actual é uma crise moral, uma crise de valores – verdade, honestidade, solidariedade, justiça, transparência,…D. Manuel Martins lembrou o Evangelho de São Lucas (19, 1-10) que conta a história de Zaqueu, um ‘cobrador de impostos’ que se aproveitava do seu cargo para enriquecimento próprio. Numa ida de Jesus a Jericó, Zaqueu recebeu-O e, arrependido das suas acções disse: “Senhor, vou dar aos pobres metade dos meus bens e, se causei qualquer prejuízo a alguém, restituirei quatro vezes mais”. D. Manuel Martins concluiu que se os Zaqueus de Portugal fizessem o que fez o Zaqueu do Evangelho, a crise estava resolvida.

Depois do estado a que os políticos deixaram chegar o nosso país, temos de acreditar que os voluntários são a salvação de muita gente. Só é pena que, por cá, até o voluntariado seja pago.

05 novembro 2010

Inauguração da THE

A THE inaugurou ontem a sua nova loja em Lisboa. O 65 C da Rua Castilho foi palco de uma bonita festa. Para a Teresa e para a Helena desejo o maior sucesso em mais esta loja.
Aqui ficam algumas imagens que registei.


29 outubro 2010

THE


A THE vai abrir uma nova loja desta vez em Lisboa na Rua Castilho.
A inauguração vai ser no próximo dia 4 de Novembro.
Eu lá estarei para desejar à minha filha Teresa e à sogra dela, a Helena, os maiores sucessos.
Aqui fica o convite para verem e comprarem peças únicas e exclusivas em Portugal. Vale a pena porque tudo o que esta dupla faz (vestir exclusivo, despido de preconceitos) é bem feito.
Para a THE Lisboa, tudo de bom.

22 outubro 2010

Sessão Solene de Abertura do Ano Lectivo da Universidade Sénior Florbela Espanca

Realizou-se hoje, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Matosinhos, a Sessão Solene de Abertura do Ano Lectivo 2010-2011 da USFE.

A Dra. Zélia Teixeira deu as boas vindas e chamou as pessoas que fizeram a saudação das bandeiras - Nacional, da Europa, do Lions Clube de Matosinhos, da Associação Empresarial e Comercial de Matosinhos e do Município.
 O Companheiro Lions João Coelho fez a apresentação da personalidade homenageada, a título póstumo, nesta sessão - o Companheiro Lions Miguel Ferreira.
 O Companheiro Lions Miguel Teixeira falou um pouco da sua convivência com Miguel Ferreira, pela mão do qual entrou para o Lions Clube de Matosinhos,...
 ... e entregou um troféu à viúva de Miguel Ferreira.
 A representar o Presidente da Câmara, ausente no estrangeiro, esteve o Dr. Nuno Oliveira que falou em termos extremamente elogiosos do excelente trabalho que esta jovem Universidade Sénior desenvolve.
 Tivemos também o prazer de ouvir, em dois belíssimos momentos musicais, um grupo com uma característica especial. O pianista, com o curso superior de piano, é um dos dois professores de Informática da USFE.
 A Professora Doutora Marielle Christine Gros, da Instituto Superior de Serviço Social do Porto, proferiu uma lição subordinada ao tema "Criar LAÇOS E SENTIDO"
 Os alunos da USFE, compareceram em grande número. De alunos activos, empenhados e participativos, outra coisa não seria de esperar. O Salão Nobre estava cheio e,...
... depois de encerrada a sessão, houve um animado convívio á volta de um chá e de uns bolos.