27 junho 2015

Pôr do sol

O pôr do sol na praia de Matosinhos. As nuvens que lá vinham faziam como que um muro que dava um efeito que me encantou quando o sol desapareceu.Na fotografia de cima vê-se, em contraluz, o terminal de cruzeiros.

24 junho 2015

Maracujás

Uns ainda em flor, outros já grandinhos...

23 junho 2015

Em flor

A glicínia está em flor. Mas esta quase não tem cheiro. E eu gosto tanto do perfume das glicinias... 

22 junho 2015

A festa de final de ano

No sábado foi a festa de final de ano do colégio onde andam os meus netos todos. Os meus dois mais velhos, de 17 e 14 anos, já não entram nestas coisas mas os quatro mais novos ainda entram e vibram com estas festas. O Rodrigo e o Gonçalo, gémeos, terminaram o quarto ano, ou seja foram "finalistas". E tiveram uma grande surpresa. Depois de todas as actuações do primeiro ao quarto ano, os pais, mais mães que pais, subiram ao palco e fizeram uma actuação lindíssima quase sem ensaios. A coreografia foi perfeita e os filhotes olhavam extasiados para a actuação dos progenitores. O fundo do palco tinha uma grande faixa branca com as fotografias destes finalistas do primeiro ciclo. Os pais traziam todos uma Tshirt azul com "Keep calm Nós vamos para o 5º ano. A minha filha Patrícia está à frente e à esquerda com dois colares de flores: um azul e um verde. A felicidade destes pais e destes pequenotes valeu bem o calor insuportável que aguentei. Para o ano a Mafalda é finalista e daqui a dois anos será a vez do Lourenço.

21 junho 2015

Nem as gaivotas aguentam

Até as gaivotas estão mais paradas com este calor. Ao fim da tarde esta, sempre no mesmo sítio, ia abanando as asas como se de um leque se tratasse. Às 23 h estávamos nós a passear à beira mar com os pés na água. E, se não fosse o cansaço, acho que teríamos lá ficado até de madrugada. Depois deitámo-nos na areia seca e lá ficámos até o sono nos dizer que tínhamos de regressar a casa. Hoje há que fazer o mesmo que amanhã o tempo é outro...

19 junho 2015

Árvore classificada

A imponência de um dos metrosideros da Avenida Montevideu.

13 junho 2015

Jardim

Na Foz do Douro, junto da Praça do Império e em frente à Universidade Católica, está este jardim. A relva, os caminhos de lousa, as colunas, o lago, os repuxos, criam um ambiente de sossego numa zona super movimentada. 

11 junho 2015

Jardins da Foz

Os Jardins da Foz estendem-se ao longo da Avenida Montevideu e da Avenida do Brasil, na marginal marítima do Porto. Percorrendo estes jardins da primeira metade do séc. XX encontram-se vários pontos de interesse que fazem memória de diferentes personagens históricas e alegóricas. 
No início da Avenida de Montevideu encontra-se uma fonte inaugurada em 1931 da autoria de arquitecto Manuel Marques, que constitui um dos raros exemplares de fontes monumentais construídas no Porto no século XX.
Esta fonte esteve durante uns tempos abandonada e danificada mas, no domingo, tive a grata alegria de a ver restaurada e a funcionar. É tão bom ver o nosso património bem tratado.

10 junho 2015

Estes aproveitaram...

Estes dois aproveitaram o calor para namorar à beira mar. Hoje já não podiam estar ali, assim, ... o tempo não o permite.

08 junho 2015

Um pouco de beira mar

Ainda estou um pouco limitada mas a manhã de domingo foi à beira mar. A olhar para o mar, a passear entre os metrosideros da Avenida Montevideu e a apreciar estas árvores que sempre me encantaram. Esta foi registada ao pormenor.



05 junho 2015

Clarabóia

Tendem a desaparecer as antigas clarabóias com vitrais que "desenham" nas paredes manchas coloridas como esta. Há que aproveitar as que se nos deparam.