22 setembro 2012

Até sempre Zé Maria!

Pouco faltava para a meia-noite de ontem quando o Zé Maria partiu. A minha irmã mais nova, como médica, viveu estes meses todos a saber que o desfecho era este; só não sabia quando.  
Viveu tudo estoicamente. Teve que gerir muito problema, muito conflito. Vê-se no que emagreceu e envelheceu.
Limitei-me a dar o apoio possível e, hoje de manhã, coube-me a tarefa mais ingrata - a de dizer às minhas sobrinhas, de 14 e 15 anos, que o pai tinha morrido. Se não foi fácil para mim dizê-lo, foi mais difícil para elas ouvi-lo.
Mas no velório portaram-se com uma maturidade que me encheu de orgulho. Amanhã... logo se vê.


4 comentários:

Gaivota Maria disse...

Já sabes que estou contigo. Um abraço, amiga

Graça Pimentel disse...

Obrigada Gaivota Maria.

Beijo

mfc disse...

Um grande abraço muito amigo.

Graça Pimentel disse...

Obrigada pelo abraço, Manel