21 junho 2015

Nem as gaivotas aguentam

Até as gaivotas estão mais paradas com este calor. Ao fim da tarde esta, sempre no mesmo sítio, ia abanando as asas como se de um leque se tratasse. Às 23 h estávamos nós a passear à beira mar com os pés na água. E, se não fosse o cansaço, acho que teríamos lá ficado até de madrugada. Depois deitámo-nos na areia seca e lá ficámos até o sono nos dizer que tínhamos de regressar a casa. Hoje há que fazer o mesmo que amanhã o tempo é outro...

2 comentários:

Mona Lisa disse...

És uma sortuda com o mar pertinho!

Amanhã vou para o médico, pois este ano de cada vez que há uma onda de calor fico toda aos borbotões...faço alergia ao calor excessivo.

Adorei a tua foto. Se fosse gaivota, teria tomado um banho de mar para refrescar.

Beijinhos.

Graça Pimentel disse...

Mona Lisa
Ter o mar ao perto é óptimo. O problema é a quantidade de pessoas e de carros quando o tempo é bom e principalmente ao fim de semana. Verdadeiramente infernal!
Eu, durante anos, fazia alergia ao sol. Diagnosticaram-me um lupus cutâneo que eu tratei com todo o cuidado e, passado anos, voltei a fazer biópsia e deu negativo. Foram 20 anos sem fazer praia... Agora faço alguma praia, com protector, e passado uns dias tenho as pernas às borbulhas. Está na altura de não me expor ao sol e tudo volta ao normal.
As alergias ao sol, aos polens, ao calor são cada vez em maior número. Penso que é o buraco do ozono e toda a poluição que o ser humano insiste em colocar no ar.
Que corra tudo bem.

beijinhos