01 maio 2013

Esta nova raça


Onde estais vós, homens!?...

… heróis temerários de outrora
bravos e ousados
só tementes a Deus?

- Terra mãe!...

… que fizeste desses meus irmãos?

Que nova raça é esta, a de agora?...

Quem gerou estes bastardos?...
… é que estes, filhos teus não são!...

Que nova raça é esta a que eu assisto
cada dia mais distinto e mais distante
sem saber se ror, ou se chorar?...

Onde está tu, homem?
… que te não tenho visto?!... 

Que ser tão pouco, tão reles e ultrajante
se perfila agora em seu lugar!...

Que raça de vilões … de fantoches… de vendidos
de machos falhados e débeis mentais!...

Que nojo me dá!...
Que repulsa mal contida…

Quem me dera sentir-me sem sentidos
para vos não ver…

Não suporto mais
ter de viver convosco mesma vida.

Que dor que eu sinto!...
 
Que enorme tristeza me invade!...
… quando vejo esse bobo da corte
esse novo homem-fêmea que passa…

Que dor a minha!...
Que angústia!... que saudade…

… dos tempos áureos em que reinaram
os homens da antiga raça…

Arnaldo Silva

2 comentários:

Mona Lisa disse...

Esta nova raça sem" coluna vertebral"!

Quando acordam?

Beijinhos.

Graça Pimentel disse...

Os nossos antepassados devem estar mortos de vergonha com os seus descendentes.
Os heróis, os honestos, os homens de bem, os incorruptiveis, os que não viviam do dinheiro do povo...

Beijinho