02 janeiro 2007

Megalomania à portuguesa





A propaganda televisiva pede-me, pela voz dos mediáticos, para não tomar um café, para não comprar um perfume, para ... porque esse dinheiro dá para vacinar, para matar a fome, ... a não sei quantos necessitados deste mundo.
O Governo aumenta o meu salário em 1,5%. Os bens de primeira necessidade aumentam 3, 4, 6, ... %. Há uma série de anos que ando a apertar o cinto. O meu poder de compra diminui todos os anos. E de que maneira!
Numa região de Portugal - a coutada de Alberto João - gastam-se 1,2 milhões de euros num fogo de artifício de passagem de ano que durou 8 minutos. A eterna megalomania portuguesa. Não há para a faneca mas há para a lagosta...
Se o meu café ou o meu perfume resolvem alguns problemas, o que se resolveria com 1,2 milhões de euros?!
Definitivamente nasci no tempo ou no espaço errado. Não entendo nem aceito estas prioridades.
Por que é que o D. Afonso Henriques lutou com a Mãe e por que diabo ganhou a batalha de S. Mamede?

1 comentário:

poliscopio.blogspot.com disse...

O produto nacional gerado pelo acolhimento de milhares de turistas, sobretudo estrangeiros, atraídos pela fama do reveillon da Madeira, seguramente mais do que compensa esse gasto.

Estarmos contra esse gasto será o mesmo que estarmos contra os muitos milhões gastos por Portugal na promoção turística. E o Turismo é das poucas actividades que ainda pode salvar a nossa economia e, por isso, o país.