14 janeiro 2008

A recta final

O Lourenço, depois de um mês de avanços e recuos, meteu primeira e aí está ele a engordar a olhos vistos. Já pesa 1,668 kg. Já consegue mamar, sem se ir abaixo, três biberões por dia. Mais uns dias e está a comer como os "colegas" que nasceram com o tempo todo.
Este mês temos o Lourenço a entrar na casa dele para alegria dos Pais, da Irmã, dos Avós, dos inúmeros Tios e Primos e de todos os amigos, conhecidos e desconhecidos que há mais de um mês torcem por ele.

4 comentários:

MP disse...

Achei graça! O que, neste blog, parece pleonasmo! A avó é uma modesta! Com que então, toda a gente fica contente menos a avó, pelos vistos!

"Ganda" Lourenço! A mamar assim, está predesti9nado para político!...

Parabéns!

GP disse...

Obrigada, mp, pelo reparo. Já inclui os Avós todos.
Isto de pensar mais nos outros do que em mim... é defeito mesmo...
Ia reclamar pela predestinação do Lourenço a político mas, pensando bem, são os únicos que se safam. Quem diz mal deles (quase toda a gente) é que se lixa...

Beijinho

Rafeiro Perfumado disse...

Boa! Mas da próxima digam ao bebé como é que o mundo anda, a ver se ele não tem tanta pressa em enfrentar o que o espera cá fora!

Beijoca!

GP disse...

Gostei do comentário, rafeiro. Se ele não estivesse nos domínios do Correia de Campos, dar-lhe-ia o teu recado... Realmente o que ele vai encontrar cá fora é desolador.

Beijinho