15 junho 2007

Estatística

Quando eu nasci havia em Portugal
(em Portugal continental
e nas ridentes,
verdes e calmas
ilhas adjacentes)
uns seis milhões e umas tantas mil almas.
Assim se lia no meu livrinho de Corografia
de António Eusébio de Morais Soajos.
Hoje, graças aos progressos da Higiene e da Pedagogia,
já somos quase dez milhões de gajos.
António Gedeão

8 comentários:

Tinta_Azul disse...

Tem graça este poema...e diz tanto!
Tambem eu já tenho saudades tuas, e nem tenho tido tempo de to dizer. Um beijo.

LB disse...

Acho que já passamos os 10 milhões... de gajos!
Gedeão, sempre ele.

Beijinho

Gi disse...

Não me parece que este número aumente nos próximos tempos ...
precisamnete por causa da Higiene e pedagogia se bem que encarados sobre outra perspectiva.


Bom fim de semana
Um beijinho

GP disse...

tinta_azul
Achei este poema giro e o realismo de passarmos de almas a gajos relembrou as minhas preocupações. Que país vamos deixar às gerações vindouras?!
Andas tão longe... Quando nos vemos?

Beijinho (um dia destes vou à "casa"...)

GP disse...

lb
Infelizmente o número de gajos já passou dos 10 milhões... infelizmente.

Beijinho e bom domingo

GP disse...

gi
Com o fecho das maternidades e SAPs, com o aborto a pedido e com as dificuldades económicas a aumentar todos os dias, este número não irá aumentar...

Beijinho e bom domingo

KA disse...

Graça,

Já ultrapassamos mas iremos decrescer rápidamente...só resta saber em que espaçod e tempo!

Beijinho

GP disse...

Infelizmente, ka! Infelizmente.
Mas eu fiz a minha parte, tu é que estás em dívida... eh eh eh

Beijinho e boa semana