26 dezembro 2008

A Avó

A avó, que tem oitenta anos,
Está tão fraca e velhinha! . . .
Teve tantos desenganos!
Ficou branquinha, branquinha,
Com os desgostos humanos.

Hoje, na sua cadeira,
Repousa, pálida e fria,
Depois de tanta canseira:
E cochila todo o dia,
E cochila a noite inteira.

Às vezes, porém, o bando
Dos netos invade a sala . . .
Entram rindo e papagueando:
Este briga, aquele fala,
Aquele dança, pulando . . .

A velha acorda sorrindo,
E a alegria a transfigura;
Seu rosto fica mais lindo,
Vendo tanta travessura,
E tanto barulho ouvindo.

Chama os netos adorados,
Beija-os, e, tremulamente,
Passa os dedos engelhados,
Lentamente, lentamente,
Por seus cabelos, doirados.

Fica mais moça, e palpita,
E recupera a memória,
Quando um dos netinhos grita:
"Ó vovó! conte uma história!
Conte uma história bonita!"

Então, com frases pausadas,
Conta historias de quimeras,
Em que há palácios de fadas,
E feiticeiras, e feras,
E princesas encantadas . . .

E os netinhos estremecem,
Os contos acompanhando,
E as travessuras esquecem,
— Até que, a fronte inclinando
Sobre o seu colo, adormecem . . .

Olavo Bilac

8 comentários:

mfc disse...

Que tenhas um grande grande 2009.
Toma um grande Xi...

Tinta Azul disse...

Para a avó - que é novinha -.

Beijinhos, muitos

:)

Gaivota Maria disse...

Será que ainda há senhoras de 80 anos que sejam avós? Nesta nossa geração já somos quase bisavós antes dos 70

Graça Pimentel disse...

mfc
Obrigada. Para ti também um grande 2009.

Um abraço

Graça Pimentel disse...

Tinat Azul
A Avó agradece orgulhosa dos pequenotes...

Um beijo grande

Graça Pimentel disse...

Gaivota
Bisavó aos 70 é-me impossível. O pessoal agora casa muito mais tarde do que nós.

Beijo

mdsol disse...

Beijo para a vóvó
:)

Graça Pimentel disse...

Obrigada, mdsol, desta vóvó.

Beijinho