18 fevereiro 2009

De um lado e do outro

De um lado a estátua do poeta António Nobre...

... do outro, preso nos rochedos, um poema do António Nobre.
"Na praia lá da Boa Hora, um dia
Edifiquei (foi esse o grande mal)
Alto castello, o que é a phantasia,
Todo de lapis-lazulli e coral"

De um lado, o farol de Leça da Palmeira...

... do outro a Capela da Boa Nova.

A unir os dois lados, sob um sol radioso, um céu azul com umas leves pinceladas brancas.


2 comentários:

Tinta Azul disse...

Minha querida Gracinha
As tuas fotografias estão magníficas.
Pena tenho de não ter podido estar também nalguns dos lugares onde foram captadas...pena de ter de cancelar...mas sabes bem como é.
Espero por segunda-feira para matar as saudades e pôr a conversa em dia.
beijinhos

Graça Pimentel disse...

Tintinha linda
Poder ir a qualquer lado quando apetece é a coisa melhor que há. Depois do passeio, o café com o Vento foi divino.

O Pulsante anda carregado de humor e a meter-se comigo. A ida à Bélgica fez-lhe bem. Quando ele estiver em baixo, compra-lhe o bilhete e mete-o no avião...

beijinho grande