28 julho 2008

Amigo

Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra amigo!

Amigo é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,

Uma casa, mesmo modesta, que se oferece.
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

Amigo (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
Amigo é o contrário de inimigo!

Amigo é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado.
É a verdade partilhada, praticada.

Amigo é a solidão derrotada!

Amigo é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
Amigo vai ser, é já uma grande festa!


Alexandre O'Neill

4 comentários:

anna disse...

Obrigada pela visita.
Graça, para lá de termos escolhido um formato de blogue semelhante...também te digo que o que me levou até aqui foi o teu perfil...
Como tu sou professora, desde os dezoito, porque o sistema precisou de mim logo quando estava no primeiro ano da Fac., já lá vão 31-32 anos! Fiz tudo o que me pediram...pós- grad., Mestr., etc...etc...e agora?!
Olha que vida e que perspectivas! Até aos 65 por cá andarei, o que para mim significa 47 anos de carreira.
(Devia ter posto isto no teu outro blog)
Bloguemos!
Boa semana.

mdsol disse...

Linda GP

Sabes que tenho relutância em usar a palavra amigo? Tenho-lhe um respeito! Não a uso a torto e a direito...
Gostei de reler o poema.
beijinho
:)

Graça Pimentel disse...

anna
No que nos metemos!

bloquemos, então, para esquecer
beijinho

Graça Pimentel disse...

mdsol
Concordo contigo. É uma palavra com uma carga muito grande.
Também a respeito muito.

Um beijinho