19 julho 2008

Da Casa da Música

O que os vidros ondulados da Casa da Música fazem ao monumento comemorativo da Guerra Peninsular da autoria do arquitecto Marques da Silva.

A asa da águia a espandir-se pelo azul do céu...
O leão a derrubar a águia... em duplicado.

4 comentários:

mdsol disse...

Pois é: para "ver" estas coisas há que ter alma especial.
Só pode!
beijinhos
:)

Graça Pimentel disse...

mdsol
Adélia Prado disse uma frase que eu considero magistral "Deus, de vez em quando, me tira a poesia. Olho para uma pedra e vejo uma pedra".
Essa poesia deve ser a alma de que falas. Oxalá eu tenha essa alma!
Obrigada, mdsol.

Beijo amigo

Tinta Azul disse...

Querida gp,
Desde que estive aqueles dias seguidos na Casa da Música que fiquei com uma sensibilidade especial para a Casa. É um lugar onde gosto muito de ir. E tenho um fascínio pelos vidros ondulados...
Beijinhos

Graça Pimentel disse...

tinta_azul
is vidros ondulados, além de bonitos originam imagens lindíssimas.

Quando nos vemos?

Beijinho