08 julho 2008

Le Feu et 300 Arbres

"Todos os anos, milhares de hectares de floresta ardem em Portugal.
Com o aquecimento global, dia após dia mais notório, a frequência e a extensão destes acontecimentos tendem a aumentar progressivamente. Atente-se que o homem e o fogo são rivais desde há muito tempo, pois as florestas crescem e morrem, também, muito pela acção dos homens.
A maior parte das vezes a energia do fogo é considerada um poder devastador. No entanto, deverá ser considerada um valor de restabelecimento – com um incêndio as árvores carbonizam-se, mineralizam-se e renascem. Este foi o mote para os autores da concepção deste jardim.
A forma triangular da parcela lembra o símbolo do fogo.Os visitantes entram numa mata onde lavrou um incêndio.

Embora destruída, a natureza volta lentamente, de forma tímida.

De pé, árvores queimadas delimitam um caminho sinuoso coberto por uma rede, criando uma zona de bosque em meia sombra invadida por plantas que crescem nas clareiras. Uma sucessão de flores vermelhas e cor de laranja complementam o conjunto e animam o espaço – de cada lado, as cores e as formas dessas flores apresentam desenhos vegetais e lembram aos visitantes as labaredas.

No final do caminho em sombra revela-se outra parte do jardim: uma área deserta alvo de um incêndio recente.

Árvores queimadas estão expostas num espaço limpo e purificado; não resta nenhuma forma viva, nenhum vegetal – apenas um fumo pesado e grosso que aparece de quando em vez, como a memória de um fogo sempre presente que não podemos nem devemos esquecer."


(texto do catálogo do Festival)

8 comentários:

mdsol disse...

:)

joaquim disse...

As tuas fotografias são um bálsamo para os olhos.

Abraço amigo

um Ar de disse...

Este festival continua a surpreender-me!...
O conceito do fogo reencenado, assim, é fora do comum.
.
Este ano, foi bem diferente do anterior!...
.
[Beijo de surpresa]

GP disse...

mdsol
Bonito, não?

Beijinho

GP disse...

joaquim
Obrigada pela visita e pelas palavras.
Eu não tenho ido ao teu "cantinho" ler as mensagens sempre bonitas que lá colocas mas a minha vida complicou-se bastante e o tempo tem sido muito pouco.

Um abraço amigo de até breve

GP disse...

um ar de
Este jardim está muito bem conseguido a partir de uma mensagem importante e sempre pertinente.
Este ano os jardins nada têm que ver com o do ano anterior porque o tema do Festival muda todos os anos. O ano passado o tema era "Olixo na arte dos jardins" e este ano era "Energia".

Os teus afazeres devem estar quase a terminar. A semana que vem é de muitas vigilâncias mas é o final dos exames.

Férias à vista!

Beijinho

Tinta Azul disse...

Querida gp
As tuas reportagens são mesmo elucidativas. Sempre boas as tuas fotografias e os textos, claros, a explicar tudo.
Beijinhos

GP disse...

tinta_azul
Cá ando a partilhar este dia magnífico passado em Ponte de Lima.

Um beijo grande cheio de saudades